Arquivo do mês: maio 2013

Honorável?

Implacável tempo que sabe todos os nossos nomes

Durmam lindos crianças do além

A dádiva é de vocês e ninguém pode negar

Alma flat que o povo não pode difamar

 

Nossas sombras são tão coloridas que nos dão náusea

 

Queríamos tanto aquele glamour P&B

 

Mas sempre há o futebol

Sempre havemos de ser

Gladiadores do non-sense

Anúncios

Legado

Nada sei mais da febre ou carrego qualquer conhecimento sobre fanatismo

Não mais sinto arrepios além da carne e do osso

Assim vejo meus ídolos

Que já há muito não idolatro

 

Mal e porcamente entendo os dias

Sobreposições anti-estéticas de impulsos alheios

Marcha fúnebre travestida de nupcial

Ode ao forno

ao moedor de carne

 

Persevero a ignorância de meus heróis

Isso ainda o faço

Não só por mero entretenimento

Mas por ardor

Quase como penitência

 

Endeuso as voltas da roupa de cama

Que deveriam fossilizar teu sono

 

Espero o momento


%d blogueiros gostam disto: